[Olá Amigos!! Ajudem-me a manter esse blog, basta clicar em uma de nossas propagandas.(FECHE AQUI)]

  • (Clic Nas Propagandas ajude-me!! TKS!!)

O Hedonismo Cristão (prazer, com alegria)

O Hedonismo Cristão (prazer, com alegria)

Há um hedonismo (prazer, com alegria) possível, por meio do Espírito Santo.
Eis um breve programa para o fruir.

1. Deixe Espírito Santo inocular alegria em você.

Quando o Espírito Santo convenceu você do seu pecado, e do
juízo merecido; quando Jesus Cristo perdoou o seu pecado; quando o Pai escreveu seu nome no livro da vida, você se tornou um Filho pleno de Deus, que deve viver segundo a imagem e semelhança da Trindade.
Não há mais motivos para a tristeza. Afinal, a alegria do Senhor é a sua força (Neemias 8.10). Abra, então, lugar para que a força alegre do Espírito tome conta da sua vida e vá se expandindo dia a
após dia. Quanto mais alegre você for, mais santo será.
A alegria do Espírito é aquela que não precisa de um ambiente festivo para se manifestar e muito menos de nenhum tipo de estimulante químico. Nutrido pelo Espírito, quando você for a uma festa, não vá buscar alegria; vá levar.

2. Cultive a alegria no Espírito Santo

Com uma licença poética, para fins de comparação, podemos falar no Espírito Santo em nós como uma planta. Para que esta planta dê fruto, ela precisa de água, ar e espaço. Lamentavelmente, há muito Espírito Santo amassado e abafado, ao ponto de ser extinto em suas consequências práticas na vida de muitas pessoas.
Cultivamos o Espírito, quando buscamos viver em intimidade com ele. Essa é uma possibilidade concreta, e não apenas uma afirmação poética. Se o Espírito estiver em nós, seu fruto vai nascer
na árvore da nossa vida.

3. Permita que a alegria do Espírito Santo se expresse claramente em você e por você.

A alegria se expressa em várias formas em nossas vidas. Uma de suas manifestações é a chamada alegria interior, ponto de início de outras manifestações. Não nos preocupemos em saber se nós ou
alguma pessoa está com esta alegria. Ela sai de dentro. É como a tristeza. Uma pessoa triste não precisa dizer que está triste; está na sua cara. Basta que a observemos.
Por isto, quem está alegre espiritualmente canalizará seu contentamento para fora. Nós experimentamos várias manifestações desta alegria, que não pode ser apenas, como queria o filósofo Henri Bergson, “uma anestesia momentânea do coração”.
Devemos rir, devemos sorrir. Lembremos que o sorriso/riso no Espírito não ri/sorri dos outros, como se quem ri fosse superior àquele de quem ri; antes, o riso no Espírito é um riso com os outros, pela alegria do encontro e do convívio.
Há uma outra expressão de alegria que é o serviço. Os tristes não dão dízimo com alegria. Os tristes não ajudam os outros com prazer. Os tristes não promovem a causa da justiça. Como recomenda Paulo, a contribuição para a causa do Reino de Deus deve ser feita com alegria, não com tristeza. Como ensina Jesus, o serviço ao necessitado deve ser desenvolvido com prazer, como fez o chamado bom samaritano. Como ensina a Bíblia: a execução da justiça é motivo de alegria para o justo (Provérbios 21.15).

4. Viva com alegria, seja em gratidão pelo que ele já lhe fez, seja em esperança pelo que ele ainda lhe fará.

Diante daquilo que Deus nos tem feito, somos gratos e a manifestação mais própria para o sentimento de gratidão é a alegria.
Quem é grato é alegre. O louvor, que é uma expressão da alegria, é filho da gratidão.


Fonte : Devocional Bom dia Amigo Escrito pelo Pastor: Israel Belo de Azevedo

0 comentários:

Postar um comentário

Patrocinadores

curioso gif

Siga-me!!!